Prefeitura em ‘operação de guerra’ contra o Aedes aegypti

O dia foi de muito trabalho para as equipes que participaram da Campanha de Combate ao Aedes, de combate ao mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus, realizada pela Prefeitura em parceria com o 12º Grupo de Artilharia e Campanha (GAC). Durante toda esta quinta-feira (11), agentes de zoonoses, soldados do Exército e agentes comunitários de saúde percorreram 27 bairros da cidade e visitaram casa a casa orientando moradores e eliminando criadouros do Aedes aegypti.

CONFIRA AS FOTOS DA CAMPANHA

A “operação de guerra” contra o mosquito começou logo no início da manhã, reunindo soldados, autoridades e servidores da Saúde na sede do 12º GAC. O prefeito Pedro Bigardi participou da cerimônia, antes de as equipes seguirem para os bairros, e agradeceu o empenho e a dedicação de toda a Secretaria de Saúde, em especial da Unidade de Vigilância de Zoonoses, e a parceria do Exército.

Comandante Messias e prefeito Pedro Bigardi deram início à campanha

Comandante Messias e prefeito Pedro Bigardi deram início à campanha

“Estamos juntos nessa grande campanha. Precisamos defender e preservar a saúde da população”, destacou o prefeito. Ele lembrou ainda que a Prefeitura vem realizando diversas ações na prevenção e combate ao mosquito, entre elas a formação do Comitê Municipal para o Controle do Aedes aegypti, que integra diversas secretarias do Poder Executivo e outras instituições ligadas à saúde.

Mas, mesmo com todo o trabalho de prevenção e fiscalização que é realizado durante todo o ano na cidade, frisou Bigardi, é importante o envolvimento da população. “Há uma tendência de a gente se acomodar, o assunto se torna rotineiro e acabamos descuidando. Então, criamos o comitê permanente, para intensificar ainda mais as ações, integrar as secretarias e cobrar mais engajamento de todos, para que a Saúde não seja a única gestora nessa guerra. Não podemos descuidar.”

Agentes e soldados visitaram casas em diversos bairros da cidade

Agentes e soldados visitaram casas em diversos bairros da cidade

O secretário de Saúde, Luís Carlos Casarin, também destacou a importância da população, lembrando que ano após ano os casos de dengue têm aumentado em todo o País. Em 2016, a preocupação aumenta com as novas doenças transmitidas pelo mosquito. “Levantamentos apontam que 80% dos criadouros estão nas residências, nos nossos quintais. Por isso, a população tem um papel fundamental nessa luta contra o Aedes.”

Preocupação
Apesar de toda divulgação e informação sobre o assunto, a situação em alguns bairros preocupa. Durante as visitas no Jardim Novo Horizonte, por exemplo, as equipes encontraram diversos criadouros com larvas do mosquito. “Essa região tem muito lixo descartado de forma irregular em terrenos vazios e também nos quintais. É muito difícil controlar”, comentou o agente de zoonoses Daniel Ferreira Maia da Silva.

O morador Roque Cândido da Silva recebeu a equipe na manhã desta quinta-feira (11). No mesmo quintal moram três famílias. Segundo ele, até agora ninguém da família teve dengue, apesar de o agente encontrar alguns recipientes com água parada. “Estou sempre de olho. Mas tem gente que não se preocupa. É complicado”, reclamou.

De acordo com o secretário, Jundiaí está em uma situação positiva se comparada a de outros municípios. Desde o início do ano, foram confirmados 28 casos de dengue, sendo 20 autóctones (contraídos na cidade). “Mesmo assim, precisamos manter o foco e continuar com as ações permanentes.”

Nesta época do ano, a preocupação aumenta. “Epidemiologicamente, essa uma época preocupante, porque há um trânsito intenso do vírus, por conta de férias, carnaval. O vírus vai circulando nas pessoas e sendo transportado de uma localidade a outra”, acrescentou o gerente da Unidade de Vigilância de Zoonoses, Carlos Ozahata.

O comandante do 12º GAC, tenente-coronel Messias Siqueira Mendes, reforçou a preocupação com as doenças causadas pelo mosquito e afirmou que o Exército também abraçou essa campanha. “É realmente uma guerra que parece sem fim. Mas vamos vencer. Todos unidos contra um inimigo comum, o mosquito Aedes aegypti.”

Niza Souza
Fotos: Cleber de Almeida


Publicada em 11/02/2016

UVZ Unidade de Vigilância de Zoonoses Jundiaí
Prefeitura de Jundiaí Avenida da Liberdade, s/nº - Jardim Botânico - CEP 13214-900 - Telefone: (11) 4589-8400
Combate ao Aedes | Desenvolvido por CIJUN