Atenção básica participa de capacitação sobre dengue

O Centro de Vigilância e Controle de Zoonoses, da Secretaria de Saúde, reuniu nesta quinta-feira (21), para mais uma capacitação, o grupo de referência para dengue, formado por profissionais de todas as unidades de saúde. O encontro faz parte das ações da Prefeitura na prevenção e combate do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

Esse grupo de profissionais é essencial para a padronização dos procedimentos e protocolos, troca de informações atualizadas e comunicação entre as unidades de saúde com os demais órgãos da rede de Saúde e com a mídia, além de agilizar e melhorar o acolhimento dos pacientes.

Ação consolida parceria entre as vigilâncias e a atenção básica

Ação consolida parceria entre as vigilâncias e a atenção básica

Durante a capacitação, realizada na Escola de Governo e Gestão, a equipe de Zoonoses atualizou as informações sobre a dengue, a chikungunya e o zika vírus, e tirou as dúvidas dos profissionais. Além disso, reforçou as orientações para atendimento e acolhimento dos pacientes com suspeita das doenças causadas pelo Aedes aegypti na rede pública.

“A ideia é estimular a população a procurar a unidade de saúde do bairro, deixando os pronto-atendimentos e hospitais para os casos de média e alta complexidades”, explicou o gerente do Centro de Vigilância e Controle de Zoonoses, Carlos Ozahata. “Esse grupo também é de suma importância para consolidar a parceria entre as vigilâncias e a atenção básica.”

No ano passado, a maioria dos casos de dengue registrados em Jundiaí teve sintomas leves. Por isso a orientação é para que os pacientes com suspeita de alguma das doenças relacionadas ao Aedes aegypti sejam atendidos inicialmente nas unidades básicas de saúde. Com isso, os pronto-atendimentos e os hospitais atenderiam os casos de média e alta complexidades. O objetivo é resolver pelo menos 70% das situações na atenção básica.

Objetivo do grupo é uniformizar os procedimentos na rede pública

Objetivo do grupo é uniformizar os procedimentos na rede pública

Comitê
O Comitê Municipal de Controle da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus foi criado em dezembro de 2015 pela Prefeitura com objetivo de integrar as diversas secretarias do Poder Executivo e outras instituições ligadas à saúde, como os hospitais, para intensificar as ações de combate e controle do mosquito Aedes aegypti na cidade.

O comitê envolve diretamente dez secretarias (Saúde, Educação, Serviços Públicos, Obras, Negócios Jurídicos, Planejamento e Meio Ambiente, Comunicação Social, Assistência e Desenvolvimento Social, Fumas e Defesa Civil), além dos hospitais públicos e privados, a Faculdade de Medicina de Jundiaí e Conselho Municipal de Saúde (Comus).

Na ocasião, o prefeito Pedro Bigardi destacou a preocupação do governo com um possível surto da doença neste verão. “Estamos chegando num momento preocupante, principalmente com a relação das novas doenças, como o zika vírus, com a microcefalia. O quadro de Pernambuco é assustador. E nós não sabemos como essas doenças vão andar pelo País. A situação é de extrema preocupação”, alertou o prefeito.

Jundiaí também já conta com o Programa Municipal de Controle do Vetor Transmissor da Dengue, que realiza diversas ações permanentes, durante todo o ano, entre elas as visitas casa a casa, vistorias em pontos estratégicos e imóveis especiais, bloqueio de focos positivos, busca ativa de sintomáticos, pesquisa e avaliação de densidade larvária, atividades educativas, entre outras. Além das parcerias com a Faculdade de Medicina de Jundiaí, com o 12º GAC e com os agentes comunitários de saúde.

Niza Souza
Fotos: Paulo Grégio


Publicada em 21/01/2016

UVZ Unidade de Vigilância de Zoonoses Jundiaí
Prefeitura de Jundiaí Avenida da Liberdade, s/nº - Jardim Botânico - CEP 13214-900 - Telefone: (11) 4589-8400
Combate ao Aedes | Desenvolvido por CIJUN